sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Amigos espaciais

A humanidade ama novidades, o que faz comum ouvir pessoas comentando sobre novas propagandas, programas e notícias. Passado transformou-se no ícone de desaprovação e o termo desatualizado, é o pesadelo daqueles que correm atrás do "novo", para poderem manter aos olhos críticos da sociedade uma boa aparência. Assim sendo, enxergamos um povo que corre atrás daquilo que não conhece, porque assim lhes foi dito pela mídia.

Somos seres com sede de novidade. Nossas músicas são facilmente apagadas, após uma boa semana de uso apropriado. Velhas piadas perdem sua graça na mesma proporção de tempo das lembranças impactantes que certo efeito causam apenas na primeira vez. Vivemos tentando sair do mundo cheio de regras, e imaginando quando essa cadeia de paradoxos sentimentais poderia ser esquecida por cinco minutos.
E são em momentos como este, que com alguma sorte e um pouco de esperança, faz-se possível encontrar pessoas caindo do espaço sideral, que ao encontrarem você abrem seus corações e dizem o quanto você é especial, contam a você qual a sua importância, e porque são seus amigos. Atitudes eficazes que mostram com grande força o quão amparado você encontra-se, e que o "novo" de nada adianta quando os velhos amigos te mostram o que vale a pena.

Cheio de alegria, e com sentimentos que te colocam novamente em pé, você pode caminhar pelas ruas da cidade com fôlego novo, revivendo momentos, consultando palavras de ajuda e abrindo caminhos com um sorriso novo. Porque tudo que você precisa quando se encontra no fundo do poço, são amigos verdadeiros que mostrem que realmente caíram do espaço sideral em cima de você, apenas para demonstrar o quão importante você sempre foi.

Vai dizer que não é legal, sair e conversar sobre tudo como nós?

Um comentário:

Duper Uper disse...

Até o final do segundo parágrafo eu não tinha entendido nada. x.x
Mas eu acho que eu peguei.
Tirando os paradoxos sentimentais que se ligam às coisas velhas que são tão facilmente desagregadas das nossas vidas, o que importa são os amigos siderais especiais...? Iuhu, duper. O que importa é que nada disso importa quando se tem amigos verdadeiros.

i miss you duper.