domingo, 10 de fevereiro de 2008

Porque tanto drama?

Humanos, são criaturas providas de sentimentos que arruinam suas vidas, sentimentos que nos fazem perder tempo. Indecisão por exemplo. Quanta indecisão para escolher um simples assunto do dia e o transformar em um texto. Pensamentos que passam na minha cabeça, são aqueles que arruinam o meu atarefado horário de escrever no blog. Escolher um assunto deveria ser simples. Não, talvez eu devesse falar sobre os meus sentimentos. Não, poderia ser sobre o que eu escolhi fazer do meu dia, mas acho que iria parecer mais com um diário. Eu deveria escrever algumas mensagens que de alguma forma fossem te ajudar?
Porque?

Ultimamente eu tenho perguntado "Onde está o meu coração?", não que os meus sentimentos tenham se esvaído do corpo, ou que eu não sinta mais aquela vibração no peito, mas quando chega um ponto em que sua alma começa a clamar por aquilo que você sabe onde está, mas não consegue alcançá-lo, você se pergunta, "Onde está meu coração?". A verdadeira pergunta e mais correta neste caso deveria ser, "Porque eu não alcanço o céu?" A vida se torna um caos, a partir do momento em que você deixa, a partir do momento em que você para de sonhar. Você só perde, no momento em que desiste, no momento em que deixa seus pontos fracos te alcançarem e dizerem o que você deve fazer. "Não me diga o que eu não posso fazer!", grande palavras do ilustre John Locke, inspiradoras até certo ponto, em que você se depara com a voz Daquele que pode Te dizer o que você não pode fazer.

O drama, a dúvida e o coração afligido pela indecisão de escrever alguns sentimentos soam como bobos, mas retinem como verdadeiros. Há que ponto chegamos em que o grito de nossas almas ecoa mudo na frente de uma máquina.

Onde estão os nossos corações?

3 comentários:

Rodrigo disse...

Esses sentimentos q tu falou ai, são mto dúbios.........ao mesmo tempo q nos atrapalham, confundem e incomodam, eles são responsáveis por nos fazer levantar da cama todos os dias e seguir a vida.
É mto difícil falar disso, mas achei fera oq tu escreveu, só meio emo hueheuhe

abraço

Rodrigo disse...

o meio emo foi brincadeira

heuheue

Duper Uper disse...

big big question.
Ahhm. O meu coração está em muitos lugares, dup, e imagino que o teu também esteja. Claro que ele se divide em partes desiguais (ainda bem!) e assim uns ganham a maior parte dele e outros uma menor mas não menos especial. Enfim. O que importa é que saibamos sempre quais são as "pessoas" que cuidam melhor da sua parte pra podermos garantir à essas a parte maior. Gotcha? O.o'
Ou podemos ser sádicos e dividir o nosso coração em um milhão de partezinhas e sair distribuindo por aí, rezando pra que façam bom uso delas. Argh, normalmente é o que a gente faz duper. x.x'
Mas com o tempo a gente aprende as melhores direções e também a merecer as partezinhas dos corações alheios. Iei.
:*