quinta-feira, 24 de abril de 2008

Ping e pongs

Decidimos que nosso dia passaria por algumas mudanças na quinta-feira. Uma conversa de msn, e alguma ligações foram o bastante para que tudo fosse acertado. Não muitas horas depois um carro azul marinho estacionou em frente à minha casa, de dentro dele saiu o Henn, que logo tocou o interfone e quis se passar por verdureiro vendendo um saco de batatas por nove reais. O dia já prometia. Bem, o dia foi um sucesso. Nostalgia vai e vem, velhos tempos recordados, risadas da época em que as tardes, eram só ping e pongs. Sorrisos amarelados pelo tempo naquelas fotos da estante.

Quando o dia da formatura chegou, sabíamos que alguns de nós seriam separados. Houveram algumas lágrimas para os emotivos, e alguns abraços para os ressentidos. Na segunda-feira a vida tomou seu rumo novamente e desde então seguimos a rotina. Vez por outra nos reencontramos, e foi por causa disso que em minha quinta-feira o gráfico vital deixou a constante. Os velhos tempos não são coisa do passado. Basta deixar que eles continuem a ser visto no futuro como ação, e não memória. Porque todas as vezes em que desfrutarmos de nossas amizades, tirarmos uma tarde para fazer coisas que nos agradem, e darmos boas gargalhadas, daremos motivo de vida ao nosso próprio eu.
Amizade que dura é aquela que é cultivada. No coração de quem mora longe, ou nas experiências que a vida nos proporciona. Hoje, pudemos andar de carro, dizer 'wow' sobre a ponte, ultrapassar um caminhão na BR, caminhar no parque de Estrela pra conversar sobre a vida, tomar aquela Coca-cola gelada e jogar ping pong, que a proposito eu venci. Nada melhor do que poder viver feliz. Aproveitar a vida, porque aos sessenta não faremos mais. Talvez eu me torne um vovô atleta, ou decida subir o Everest, mas acho pouco provável. No fim de tarde, voltamos pra casa e entramos novamente na constante. Só pra notar o quanto é bom viver com os amigos.

Enfim, ter pessoas pra te suportar nos teus momentos críticos é bom. Viver feliz é melhor ainda. Descobrir que as amizades do colégio perseveraram sobre o tempo te faz se orgulhar sobre as conquistas visíveis que tens feito. O melhor de viver, é poder sorrir, pular, vibrar e se surpreender com o novo, e o velho. É necessário ser marcado pelas vitórias e derrotas, do que nem ao menos descobrir o que elas são. Viver é bom, mas com o cinto de segura, porque às vezes você diz "wow" assusta as pessoas, e acaba no rio.

Wow, isso não se vê todo dia!

4 comentários:

henn_666 disse...

Pô cara..
q bunito o texto
ms corrigindo..
o saco de batata era R$ 19,55 o quilo!
e ta loco..WOW!!..se fosse assim em lajeado hauhauahua

Leonardo disse...

pra dizer que eu n so chato e n comento... só uma observação:

" porque aos sessenta não faremos mais "

assim...vo chuta que tu tem 18(ou 17), u realmente acha que vale a pena pensa nos 60? segundo aquela seita russa, até lá o mundo já vai te acabado (vai acabar em maio desse ano), então, acho que nem vale a pena pensa muito nos 60, né?

nota mental: aqui na alemanha eles comem batata demais, n posso nem mais ve batata na minha frente :O

Ovelha disse...

Mazá! escreveu bonito hein
e se resume a isso meu comentario
hahahaa

tiago. disse...

plá-plá-plá-plá
i'll be there for yoooooooooou

*mãosinhas pra cima*
todos cantando!