quinta-feira, 3 de abril de 2008

The Orange

O noivo beijou a noiva, o que causara a explosão de muitas palmas. Um momento inesquecível aquele, muitos se alegravam pelo casal, alguns sorriam e aqueles que se entreolhavam pareciam prometer que a vida seguiria constantemente daquela forma amorosa para a eternidade. Junto à multidão rompendo em palmas estava eu, lembrando de épocas em que o presente se fazia muito longe. De repente me ocorre que a história se passou rápido de mais, e que nossas vidas estão prestes a mudar em muito pouco tempo.

Conheci aquela criança desde que me conheço por gente, meu melhor amigo por anos, confidente de todas as minhas idiotices e amigo-arteiro para todas as horas. Uma infância muito bem vivida por dois grandes amigos. Companheiros cheios de histórias hilárias para contar. Ninguém poderá esquecer algum dia do muro que quebramos, dos telhados que subíamos, das artimanhas para pintar as paredes ou das incríveis façanhas que fazíamos com os legos. Sempre pensei que o Jonatan fosse dar um bom arquiteto, mas pelo jeito passou longe disso.
A verdade é que a vida passa tão rápido, tão depressa, que quando você se dá por conta, está vivendo um flashforward adaptado. Se bobear ainda tocam uma música de fundo pra você, só pra que notes o que anda acontecendo. Que o tempo caminha a sua frente, sem temer um passo. Ontem combinávamos de ir para o exterior por nossa conta, e hoje, ele é um pai de família. Ou seja, a vida inverte seus prismas e por alguns momentos te deixa fora de foco, perdido no véu da distância, e quando encontrado pelo mundo novamente, descobre que é melhor viver com toda a vontade que possuir. A vida é uma música cantada por aqueles que perderam o medo de entoá-la até o fim.

Após as palmas, vieram os cumprimentos, e após uma festa, quando acabada, uma noite, e depois da noite, uma vida. Após a vida, uma lembrança, uma memória. Algo que será particularmente eterno. Nada se compara a saber que você está começando a viver diferentemente junto. Nada se compara a encontra sua laranja.

Maybe life is a song but you're scared to carry on until the very end!

Um comentário:

Duper Uper disse...

odeio pensar em tempo, finidade das coisas, etc, etc.
Mas também acho que a gente só se preocupa com isso porque ainda não sabe 'exatamente' o que é eternidade.
A metade da laranja, rocks! *.*
Mas por enquanto, a minha só é do conhecimento de Alguém que prometeu fazer tudo no tempo certo. xP
=**