segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Twilight - Assistido

Eu estava sentado, em uma poltrona um pouco rasgada, aquela antiga vermelha de couro com o estofado amerelo aparecendo vez por outra. O som não foi dos começou dos piores, até estranhei que tudo estava perfeitamente bem, sem pipoca, sem refrigerante, sem tênis. Sozinho em uma fileira, sem algum cabeção sentado na frente, apenas um casal a metros de distância a direita. Uma quantidade relativa de pessoas, por volta de trinta naquela última sessão do domingo. Um mês e uma semana após a estréia, lá estava eu sentado no cinema local pra assistir Crepúsculo.

Um mês e uma semana depois. O que teria dado tão errado pra que eu fosse assistir algo que esperei tanto tempo, depois de muitas dias após a estréia? Acho que na semana de estréia quando cheguei em Porto Alegre, o horário de saída não coincidia com o de chegar a tempo na rodoviária. Ou na segunda semana em que houve um almoço com direito a playstation, na terceira semana em que houve um aniversário adiado pra que eu pudesse comparecer, na quarta, onde ninguém resolveu ir comigo, e na quinta em que compareci a Porto Alegre, mas o filme já não estava lá.
Sim Lajeado, o tão bem cinema falado por tantos. Clientes da locadora às vezes chegam a me perguntar brincando se as poltronas têm pulgas. Agora, aqui entre nós, eu não deprecio o cinema tanto quando dizem. Eu gosto daquele lugar, anos atrás, muitos colegas gostavam da sala de teatro porque ela tinha cheiro de mofo, sofás velhos, e cortinas empoeiradas. Aquilo nos dava um ar de, creio que a palavra seja, conforto, nostalgia ou lar. Das tantas memórias que eu tenho deste lugar chamado cinema local, acho que o estado, me leva a recebê-lo da mesma maneira que recebia a sala de teatro.

O filme foi ótimo, exatamente o que eu esperava, realmente bem fiél ao livro em muitos e quase todos os aspectos, uma rápida aparição da Stephenie, autora do livro, muitas cenas românticas, o cenário exatamente como imaginado, exceto pela casa da Bella, imaginava ser em estilo bem rústico. Enfim, o filme superou as expectativas, gostei e espero o Lua Nova logo, filme que esperamos vir ano que vem. A verdade é que às vezes vale a pena sentar em uma velha sala confortável que te traga boas lembranças, e que te alimente com novas, foi uma ótima experiência, que a gente sente apenas uma vez na vida.

Sério, o filme da outra sala Os estranhos, certo que é o melhor terror que eu já assisti na minha vida...

Um comentário:

Mariana Fontanive Zart disse...

Se você pudesse viver para sempre, para o que você viveria?