sábado, 25 de abril de 2009

Staring at the sun

Depois de algum tempo na mesma rotina, eu acabo me dando conta de que sigo os mesmos passos todos os dias. Atravesso as mesmas ruas, dobro as mesmas esquinas, passo pelas mesmas avenidas, e nunca mudo. Mas tudo parece novo ultimamente, acho que levantei minha cabeça nesta última semana, e comecei a olhar para os lados, existem algumas casas interessantes no meu caminho, e muitas famílias por assim dizer. Eu diria que não tenho só assistido jardins e crianças correndo, mas viro a cabeça pra todos os lados tentando encontrar o que não percebia. Então eu olhei pro sol, e o encarei, como se eu nunca o tivesse enxergado antes.

Eu tenho aprendido que não tenho paciência, que eu preciso relaxar, dar uma parada com tudo e esperar pelo inesperado. Acho que a melhor idéia seria aproveitar o momento curtindo tudo ao meu redor, mas convenhamos que em prática esta não é a melhor opção. Seria falar que eu me atraí? Ou manter-me o mesmo como se nada tivesse acontecido depois de tanto tempo? Realmente não é fácil quando você raramente se expõe. E nesse caso eu prefiro não dizer nada, não falar nada, porque tenho fé de que tudo pode acontecer.
Eu não levo em conta não ser, e se, ou coisas do tipo. Quando você encara o sol pela primeira vez descobre que ele sempre vence. Se você quiser admirá-lo precisa de muito mais, e neste momento, eu sei que já fui vencido. Vencido pelos sentimentos que me derrubaram, que me renderam, e que me prenderam atento ao sol. Interessante, é que posso vê-lo, posso enxergá-lo por horas, sem me machucar. Mais ainda, eu posso admirar toda a essência exuberante do sol, e da sua luz. Não sei o que mudou, eu simplesmente acreditei que podia, e agora posso vê-lo.

Eu me sinto tão bobo. Eu sempre fui um pouco brincalhão, e usei isso pra me defender da tristeza. Às vezes um pouco de sarcasmo pra rebater os dias de dificuldade, mas o que me espanta, é que em certas ocasiões em que mostrava alegria, não sentia sempre o mesmo em mim.
Verdade é que eu não tenho a mínima idéia do que mudou, mas depois muito tempo, estou feliz, e isso tem feito toda a diferença. Vital a mim é saber que faço o mesmo caminho todo dia, e tenho visto o sol. Eu o encarei, como se nunca o tivesse enxergado antes de te conhecer, e é incrível.

"Às vezes a pessoa quer conquistar, ao invés de ser conquistada..."

6 comentários:

Gabriele Ely disse...

Eu relmente nunca tinha visto teu blog, e sabe que me dei conta de que se eu ler algo desse tipo uma vez por semana, vou estar fazendo algo produtivo, perco meu tempo lendo coisas futeis, como as ultimas noticias do globo.com... fala sério, to destruindo meus neuronios ao passo que tenho algo de muito mais qualidade no teu blog, mas acho que era aquele préconceito de blogs, entende??? aquela coisa de que blog é somente adolescentes escrevendo sobre suas vidas pacatas...
Bom voce quer a verdade??? Eu acho que deveriam demitir metade dos colunistas do O informativo, porque, bom embora tenha um trecho do qual eu me identifique mais que tudo que ja foi escrito, me emocionei a ler teu post, não por ser um texto bem escrito, na ordem e bla bla bla, mas por ter sido escrito com o coração... Penso que é só isso que realmente falta para nós, me refiro a humanidade, evoluir... Sabe como é, USAR o coração em tudo...



cada dia descubro o quao fantastico tu é...

Lucas Viana Munhoz - Game Programmer disse...

é um grande filosofo esse david, parabéns pelo post cara!

abraço!

Bina disse...

Até que enfim tu me convidou para comentar de novo ehehehe
Achei lindo (como sempre) e particularmente no início do texto consegui me identificar com o que tu sentiu ao escrever, a questão da rotina. Mas gostei do jeito com quem tu terminou o parágrafo mostrando um jeito de como sair dela.
David sempre achei e continuo achando que tu deves investir nesse teu dom maravilhoso, porque tu sempre escreveu e desenhou muito bem, tenho saudades do Ensino Médio em que sempre te via desenhando, que sempre tinha vcs por perto. Cada vez que eu venho aqui comentar essa saudade parece ficar maior, pois sempre lembro de como foi bom o Ensino Médio na companhia de vocês.
Te adoooroo mto amigo
Conta comigo sempre
E mais uma vez, o texto tá lindo
Beijoos da Besty
Bina

Adri disse...

a verdade é que o mundo está mudando, tudo está mudando, sempre mudou, mas a nossa mente custa a mudar. ainda não me acostumei com a ideia de que no terreno onde eu brincava quando criança há uma casa, ou que está difícil enchergar a rua através da janela do meu quarto, pois há um prédio na frente... queria voltar no tempo, marcar aquela letra "b" no teste de história que eu fiquei na dúvida entre ela e a "d", e acabei marcando a errada, queria ter aproveitado melhor cada momento com amigos, queria ter tido mais tempo de observar o que mudava ao meu redor.
agora, percebi que está na hora, de parar de colocar um caderno na cara para se esconder do sol e encará-lo para ver se ele brilha tanto assim como o David diz [:
Adorei o texto!

Anônimo disse...

David! Assim como todos que postaram aqui, gostei muito do teu texto. É, e tenho certeza disso, essencial nós sabermos quem somos agora, quem queremos ser no futuro, ter nossos valores, construir nosso caráter e nessas dúvidas que vem e vão, tentarmos ser a melhor pessoa possível. Tenho certeza que tu estás no caminho certo. O maior inimigo do homem com certeza encontra-se muito mais perto do que imaginamos, é a nossa própria mente. Lutar contra aquela tristeza que custa a passar, lutar contra notícias ruins e lutar contra a rotina. Temos muitos motivos pra desistir...o tempo todo. Mas tu já provou David, ter uma força incrível pra lutar contra a tua própria mente e isso é essencial. Continua acreditando em ti, mas se por algum motivo não conseguires, não se preocupa porque eu vou continuar acreditando igual!

Anônimo disse...

ola nobre escritor...
fiquei feliz em receber uma indicação para conhecer teu blog....
me envolvi a cada texto q lia....
todos remetem alguma coisa de nosso proprio intimo...
vc escreve com a alma..e tens o dom da palavra....
encantas com teus versos e prosas....
e rima a poesia com o sonho diario....
parabens....
Andrea